shutterstock_357502820

Transformando o Mundo a partir dos Dados

Três artigos veiculados no Valor Econômico desta semana me chamaram bastante atenção, todos eles relacionados com os temas de interesse do nosso blog: tomada de decisões, big data, tecnologia disruptivas, mundo digital, inteligência artificial e era da informação. Como comentei em meu artigo sobre as eleições de Donald Trump, é incrível como na “era do big data” continuamos cometendo os mesmos erros no processo de tomada de decisões da era analógica, do século passado. Os três artigos fornecem pistas valiosas do porquê destes erros.

O primeiro artigo é da professora e consultora Betania Tanure. Ela discorre sobre a interdependência da gestão de pessoas e cultura organizacional com as novas tecnologias da era digital, como o big data, o mundo conectado pela internet e a democratização de dados via smartphones etc. e sobre a necessidade urgente de se rever as competências e o modelo mental para não aumentar ainda mais a “esquizofrenia” na organização.

 

2016-11-24 06.41.57

 

O segundo artigo, do repórter Gustavo Brigatto, que a convite da Intel viajou para o Vale do Silício para de perto entender como o “machine learning” tem tomado conta de praticamente tudo que se vê em inovações na meca do mundo da tecnologia. Ele destaca que quando se fala em inovação, em novos novos negócios e start-ups, três fatores são cruciais para a chamada “tempestade perfeita” para a decolagem da inteligência artificial: i) enorme volume de dados disponível ao redor do mundo, ii) capacidade de processamento de dados em centros de dados a baixo custo e iii) avanços no desenvolvimento de algoritmos cada vez mais eficientes. Assim, grande parte das empresas que nascem nesta nova era digital já tem incorporado em seu modelo organizacional, desde sua concepção, a cultura de aprendizagem com dados.

 

2016-11-24 07.40.40

 

E é agora que a coisa fica muito interessante e mais desafiadora. Embora a tempestade seja perfeita pra as start-ups, parece não ser uma realidade para as organizações em geral. O terceiro artigo, da Bloomberg, conta como os Fundos de Hedge tem falhado na análise de dados em função da enxurrada de informações provenientes do Big Data. Para Matei Zatreanu, que liderou até maio deste ano os esforços de análise de dados do fundo de hedge King Street (US$ 19 bilhões sob gestão), muitos fundos “estão se limitando a fazer as coisas por alto e a dizer que estão investindo com base em dados”.

 

2016-11-24 06.40.09

 

Para Zatreanu, os analistas de fundos de hedge precisam de um curso rápido de estatística para evitar o erro, muito comum, de tentar usar os dados para sustentar suas próprias ideias. Se de um lado estamos sendo muito efetivos na inovação com produtos que usam as informações automaticamente, através de algoritmos cada vez mais sofisticados, de outro lado a tomada de decisões de negócios parece ainda permanecer no século XX: a cultura de centralização de informações para a tomada de decisões parece apenas ter dado lugar a cultura de centralização de hipóteses que precisam encontrar dados para sustentar as decisões já tomadas.

O que me faz retornar ao ponto principal que já falamos aqui neste blog e que foi destacado pela Professora Betania: na era digital, o fator humano continua sendo essencial. São as pessoas que devem construir as hipóteses, questões de negócios e cuidar da aprendizagem organizacional, nestes processos de gestão as máquinas (ainda) não conseguem nos substituir.

O nome do jogo, para muitos, pode ser “Inteligência Artificial” ou “Machine Learning”. Para mim é outro “Cultura de Data Learning”, onde as pessoas continuam assim sendo a peça-chave desta engrenagem, promovendo o diferencial competitivo para suas organizações. Cuidar para que elas aprendam a Transformar o Mundo através dos Dados é a nossa Missão.

 

 

20 comentários sobre “Transformando o Mundo a partir dos Dados

  1. Es kaut kur izlasÄ«ju kā smaržas jāpÅ«Å¡ uz vijÄ«gu svārku malām, tad veidojās ļoti skaits aromāta ”шлейф”, un tajās dienās kad man mugurā ir svārki tie noteikti tiek appÅ«sti Esmu pamanÄ«ju ka aromātus vis labāk notur vilna un zÄ«ds, ziemā man arÄ« visas Å¡alles smaržo.

  2. Greetings from Colorado! I’m bored at work so I decided to check out your website on my iphone during lunch break. I enjoy the information you provide here and can’t wait to take a look when I get home. I’m surprised at how fast your blog loaded on my cell phone .. I’m not even using WIFI, just 3G .. Anyhow, amazing site!

  3. Não me preocupei muito com a proteção dos meus lábios e eles ficaram rachados e um pouco manchados, demorei um mês para salvá-los, uso o protetor Nívea (embalagem azul), manteiga de cacau da Maxlove quando sinto os lábios ressecados e Bepantol à noite. Com esse tratamento de choque meus ládios melhoraram bastante.Essas resenhas que vc publica são ma-ra-vi-lho-sas!

  4. I am curious if there is some way to keep these levels of amino acids and vitamins in the brain, so you don’t feel okay, and then they drop off and you awaken from a sound sleep or you start crying for no reason. That means I end up taking more and more supplements and never sleep well, and for I am starting to get diarrhea from all the supplements. I have taken SSRIs,SNRIs and tricyclics for 25 yrs and can no longer tolerate them. Thank you.

Deixe uma resposta